16 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
15/01/21 às 11h21 - Atualizado em 15/01/21 às 11h21

Ceilândia será contemplada com 13 papa-recicláveis

COMPARTILHAR

Ceilândia será contemplada com 13 papa-recicláveis

 

Os locais foram mapeados pela Administração de Ceilândia, em parceria com o SLU, e serão distribuídos em pontos de maior circulação, demanda e indicados pela comunidade

 

A maior cidade do Distrito Federal ganhará reforço na coleta seletiva. A previsão é que até fevereiro, Ceilândia receba 13 papa-recicláveis, que serão distribuídos em pontos estratégicos e de maior demanda entre as Ceilândias Sul e Norte, Ceilândia Centro, P Sul, P Norte, Setor O e Expansão, QNQ, QNR e Condomínio Privê.

Depois de instalados, a população poderá descartar os resíduos nos contêineres, com capacidade para 2,5 metros cúbicos (2,5 mil litros), e possuem aviso do material aceito: papel, papelão, metal, plástico e embalagem “longa vida”, como as tradicionais caixas de leite. Também a cidade continuará com a tradicional coleta porta-a-porta já feita pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU/DF).

O chefe de gabinete da Administração de Ceilândia Cleber Monteiro, explica que R.A tem buscado alternativas para combater o descarte irregular de resíduos na cidade com ações de cercamento de terrenos e a implantação de campos de areia para à comunidade, mas que a parceria entre o SLU na instalação dos novos papa-recicláveis irá reforçar a manter uma cidade mais limpa, organizada e ecologicamente correta.

“ O descarte de lixo em Ceilândia tem sido um problema na região! Nessa atual gestão estamos querendo mudar essa realidade com ações de ocupação desses terrenos e dando uma destinação para eles. Além disso, estamos constantemente em diálogo com à comunidade para implantar nesses espaços campos de areia e hortas comunitárias. Com a chegada dos novos papa-recicláveis à comunidade terá mais opção de onde deixar o material reciclável, evitando o descarte na rua, onde o resíduo pode parar nas bocas de lobo, consequentemente entupido e causando alagamentos na região”, ressalta Cleber Monteiro.

A costureira Sandra de Aquino Lucena, de 54 anos, moradora da Ceilândia Sul, diz que sempre tenta lavar as embalagens e separar o que pode ser reciclado e que os novos equipamentos irão ajudar e incentivar as pessoas a contribuírem para a melhor limpeza da cidade.  "Já coloco meu lixo nos dias que a coleta seletiva passa, mas com os papa-recicláveis posso deixar de imediato, o que vai facilitar a limpeza do meu terreno e da minha cidade”, diz a moradora.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros